Nostalgia: Fome de Viver

Fotos – Warner

Pela eternidade Miriam Blaylock colecionou amores, os substituindo a medida que a juventude deles se perdia. Protagonista de Fome de Viver, a personagem imortal – nunca chamada de vampira ao longo do filme -, ganhou a representação icônica da musa francesa Catherine Deneuve. Pertencente a uma linhagem egípcia, Miriam – que para todo o sempre manteve sua beleza -, tem a companhia de John Blaylock, interpretado pelo saudoso ícone pop David Bowie, falecido em 10 de janeiro de 2016. Transformado por Miriam, ele precisa dormir por seis horas e se alimentar de sangue humano uma vez por semana para permanecer jovem. Problemas de insônia o levam a uma rápida decadência física, e a procurar a cientista Sarah Roberts (Susan Sarandon), notória por desenvolver um estudo avançado sobre a relação entre sono, juventude e uma utópica imortalidade. Não apenas John cruza o caminho da doutora, mas também Miriam. Esse encontro dará origem a uma forte atração entre as duas.

Lançado em 1983, Fome de Viver marcou a estreia de Tony Scott no comando de um longa-metragem. O diretor, famoso por sucessos como Top Gun – Ases Indomáveis, faleceu em 19 de agosto de 2012 aos 68 anos. Adaptação do livro The Hunger de Whitley Strieber por Ivan Davis e Michael Thomas, o filme prima pelo bom gosto, bela fotografia, atmosfera gótica e trilha sonora inspirada – cortesia de Denny Jaeger e Michel Rubini. A produção guarda mais semelhanças com o estilo de direção do irmão de Tony, Ridley Scott – realizador de clássicos como Alien – O Oitavo Passageiro e Blade Runner – O Caçador de Androides –, do que com a filmografia posterior do realizador, formada quase que por completa por filmes de ação.

Fome de Viver tem uma das sequências de abertura mais marcantes do cinema nos anos 80, trazendo a banda inglesa Bauhaus – apresentando o single Bela Lugosi’s Dead -, enquanto Miriam e John caçam suas vítimas. A abordagem vampiresca do filme serviu de inspiração para Hotel, quinta temporada da série American Horror Story, protagonizada por Lady Gaga.

Outros acertos são manter o mistério no desenvolvimento da trama, nunca respondendo todos os questionamentos, e na brilhante escolha do elenco principal. Catherine Deneuve, uma musa por excelência, esbanja beleza e carisma na construção enigmática de Miriam. Não apenas ela está excelente. David Bowie pontua sua atuação com extrema classe, e Susan Sarandon transmite na medida certa todo o sentimento de fascínio de sua personagem por Miriam, resultando na sensual cena de amor entre Deneuve e Sarandon ao som de O Dueto das Flores.

Fome de Viver (The Hunger, EUA/Inglaterra, 1983) De Tony Scott. Com Catherine Deneuve, David Bowie, Susan Sarandon, Cliff De Young, Dan Hedaya, Willem Dafoe. 97 Min. Warner. Em DVD e Blu-Ray

Anúncios

Publicado por

Ramon Dutra

Jornalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s